Parece simples

“Várias vezes, você deve parar, 1 ou 2 minutos, e rever o que fez nessa última hora que passou, como se fosse sua última hora de vida. E, daí, deve se perguntar: “Se eu morresse agora, estaria feliz com o que fiz nessa última hora? Será que, de fato, fiz o meu melhor, fui mais aberto às pessoas, mais compassivo, mais atento à mim mesmo?” Essa consciência da morte muda nossa relação com a própria vida. Em vez de ser algo que dá pânico, a morte se torna uma aliada, que nos mantém mais consciente do que devemos fazer – a vida é hoje.” Artur Andrés.

Parece simples. Só parece.

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s